FAMOSOS

Patrícia Abravanel, filha de Silvio Santos, lamenta morte na casa: ‘Cumpriu sua missão’

Na madrugada desta quinta-feira, o apresentador e produtor musical Arnaldo Saccomani faleceu. O artista estava internado há algum tempo devido a complicações decorrentes de problemas renais.


Diversas personalidades manifestaram sua comoção com a morte de Saccomani e prestaram homenagens, incluindo Patrícia Abravanel.

A apresentadora compartilhou uma série de momentos ao lado do produtor e escreveu: “Em memória do nosso amigo muito talentoso. Paz, Arnaldo!!”.

Arnaldo era conhecido em todo o país por ser um dos jurados do extinto reality show “Ídolos”.

De acordo com o site Notícias da TV, a informação sobre o falecimento do famoso foi confirmada por sua filha, Thais Saccomani, no Instagram. “Sempre estaremos juntos”, postou ela.

Amigo pessoal e colega de trabalho de Saccomani na televisão, Rick Bonadio também homenageou o produtor na internet. “É com uma profunda tristeza que dedico esse espaço ao grande amigo, mestre e pessoa que me deu as primeiras oportunidades e incentivos na minha carreira na música. Obrigado por todos os ensinamentos mestre Lindaço, te conheci por um equívoco do destino e graças a você pude fazer o que mais amo na vida. Descanse em paz”, escreveu.

Nascido em São Paulo em 24 de agosto de 1949, Arnaldo Saccomani foi produtor musical, instrumentista e compositor. Ao longo de sua vasta carreira, produziu discos de grandes nomes como Rita Lee, Tim Maia, Fábio Junior e Mara Maravilha, entre outros. Além de “Ídolos”, trabalhou nos programas “Astros”, “Qual é o Seu Talento?” e “Programa do Ratinho”.

Saiba mais:

Arnaldo Saccomani foi o responsável direto por composições de grande sucesso radiofônico que você provavelmente nem imagina que são dele. Celebrando sua carreira, relembramos trabalhos bem-sucedidos da música com envolvimento direto dele:

Larissa Manoela – “Bom Dia”

Saccomani participou dos dois discos de estúdio da nova estrela brasileira. No álbum de estreia, intitulado “Com Você”, além de assinar a produção, ele ainda escreveu “Bom Dia”.

Os Mutantes – “A Divina Comédia ou Ando Meio Desligado”

Em 1967, o produtor gravou seu nome na história ao trabalhar na produção de “A Divina Comédia ou Ando Meio Desligado”, um dos discos mais importantes d’Os Mutantes e de toda a música brasileira. Graças a ele, os vocais se tornaram mais rasgados e psicodélicos, como aconteceria novamente na parceria a seguir…

Ronnie Von – “Anarquia”

Saccomani foi o compositor de muitas músicas de Ronnie Von. As mais importantes estão nos discos lançados entre 1968 e 1970, a famosa “trilogia psicodélica”. Entre as composições assinadas pelo produtor, uma das mais icônicas é “Anarquia”.

Tim Maia – “Azul da Cor do Mar”

Em entrevista à Folha, o produtor contou como bancou o lançamento do primeiro disco de Tim Maia no antigo selo Difusora. “Fui encontrá-lo numa chácara lá no Embu, todo vestido de branco, com um monte de crianças ao redor. Não me esqueço da noite em que ele gravou ‘Azul da Cor do Mar’, com Cassiano no estúdio. Gravou de primeira, emocionante”, relembrou.

Hyldon – “Na Rua, na Chuva, na Fazenda”

Outra contribuição significativa de Saccomani foi em 1975, quando ele produziu Hyldon em um dos álbuns mais importantes da soul music brasileira. Para não cair no clichê, mencionamos uma faixa tão boa quanto a música-título: “Vamos Passear de Bicicleta?”.

Mara Maravilha – “Não Faz Mal”

Arnaldo sempre foi um hitmaker talentoso. No início dos anos 1990, ele fez Mara Maravilha despontar entre as artistas mais ouvidas do Brasil com a faixa “Não Faz Mal”.

Mamonas Assassinas (todas)

O disco dos Mamonas Assassinas, lançado em 1995, não teria sido possível sem a ajuda de Saccomani. “Fui eu quem negociei o contrato deles. Mostrei para algumas gravadoras, fui totalmente ironizado por todas. Mandei para João Augusto (da EMI, hoje na Abril), que também achou uma porcaria. O filho dele gostou, aí foi feito o disco”, contou à Folha de S.Paulo.

Related Articles

Back to top button